canto da tameleja

Bem-vindo à minha página pessoal!

O meu nome é Luís Abisague, nasci na freguesia de Atei, concelho de Mondim de Basto, distrito de Vila Real, Trás-os-Montes, Portugal. As minhas raízes estão divididas entre a minha Bormela e a Póvoa de Varzim, terra onde vivi mais de 30 anos.

Durante esse tempo, numa ligação estreita entre mar e montanha, praia e campo, aprendi a amá-la e cantá-la. Absorvi os seus costumes e tradições, tornei-me poveiro por adopção.

Esta metamorfose de sentimentos nem a erosão do tempo — apesar de nem sempre a vida ser fácil — corroeu.

O adolescente simples, sonhador e sem experiência de vida, cresceu e tornou-se um homem. Percorreu mundo e hoje, longe das suas queridas terras, vive em solo de Sua Majestade Isabel II (Inglaterra), morrendo de saudade dos seus dois amores: Bormela e Póvoa de Varzim.

Bormela, seu berço, onde sonhos escondidos voavam à mercê dos tempos e dos ventos, levando consigo anseios e desejos de criança e a crença de que, para além dos montes, existia uma vida melhor do que aquela onde se vivia. Apesar de ser agreste e bastante sofrida, essa vida deixou saudades.

Póvoa, o mar longínquo perdido no horizonte, sereno ou agitado, no dizer dos pescadores poveiros «Chão» se está sereno, «Cão» se em revolta.

Saudade! Tudo distante! Tudo, excepto os sonhos, os ideais que, tais gaivotas do meu mar, transpõem corajosamente ventos e marés, aguardando essa bonança que tarda em chegar, sempre com a divina esperança de – tal qual o meu Senhor - «certamente logo virá».

Foi ali, no coração da Costa Verde, que desde criança depositei o meu coração. O porto de abrigo que me fazia renascer em tempos adversos. Sinto-me bem no aconchego dos seus braços. Na verdade, ali ficou um pedaço de mim…, até um dia, até ao meu regresso.

Saudade!
Ó mar imenso!
Meus sonhos balanceiam em teus braços
Eis-me aqui peregrino, Tão cheio de canseiras e cansaços, ansiando voltar!
Mil abraços, mil abraços, Mar!!!


O que me trouxe aqui? Sou um eterno insatisfeito, sonhador incorrigível e peregrino errante, sempre com essa vontade de ir mais longe, mais além, insistindo, desbravando, arrastando sonhos antigos de uma vida melhor.

Vida dura a de emigrante, emigrante sonhador! Primeiro na Áustria onde, envolto em lutas para as quais não estava preparado, acabei por encontrar momentos de felicidade ímpares, ao descobrir lugares de sonho e fantasia — razão pela qual ainda vale a pena viver.

Agora, em Inglaterra, onde cada dia vou aprendendo a conhecer um mundo novo, acabrunhado nas memórias do meu mundo, o velho mundo.

Todo esse percurso tem vindo a consolidar a minha esperança naquele mundo que acalento em cada dia: Quero comunicar, transmitir, escrevendo, as minhas experiências de vida, os meus anseios, os meus sonhos, as emoções, o sofrimento, a esperança…

Nem sempre consegui as coisas da maneira que queria. Os meus parcos conhecimentos, o cansaço, o trabalho são obstáculos que me fazem tropeçar no engenho e na arte que queria transmitir. Apesar disso, com o seu alento, vou seguir em frente, arremessando ideias, lançando desafios, buscando, perscrutando novas emoções, ora arrestando, ora burilando, mas sempre construindo sonhos.

Através desta página, descobri o meio de divulgar os textos que com carinho lhe dedico, palavras que gostaria que voassem ao encontro de cada um e também em cada um encontrassem graça e benevolência, evitando que fiquem adormecidas, talvez mortas.

Obrigado por me visitar. Que os seus anseios sejam correspondidos, as suas expectativas alcançadas.

Por favor, divulgue este lugar, recomende-o aos seus amigos: www.abisague.com

Com amizade,

Luís Abisague

Caros Amigos

Desde criança imagino histórias.
Cheias de sonhos e de fantasias.
Tal tesouro guardava-as na memória.
Esperando partilha-las um dia.

A vida seu caminho percorreu
E eu como tantos outros cresci
Sem conforto e sem nada de meu
Mas essa esperança não perdi.

Segui caminhos que jamais pensei
Algum dia neles poder andar
Mas já agora que aqui cheguei

Gostava de consigo as partilhar
Desejoso que aprecie esta conquista
E tal como eu com elas se divirta.

Luis Abisague

Newsletter ::

Cadastre-se aqui e receba directamente em sua caixa de mensagens, notícias, novidades, poesias e dicas através de nosso site.

Links ::

Convite ::

Clique aqui para fazer deste site a página inicial do seu browser:

Noticias ::